30 setembro 2010

foco

o

oco


foco do foco do foco


até o

proto-

-foco




que nenhum brometo

de prata


traduz


em tato




zigoto


da luz

2 comentários:

betina moraes disse...

eu tenho! eu tenho! eu tenhoooo!!!!

:)


o livro é um trabalho sensacional.

Leonardo B. disse...

[olho fotógrafo que se revela no mundo!]

um imenso abraço, Arnaldo

Leonardo B.